20 maio 2016

Bailarinas no altar




No universo dos célebres tons pasteis de Edgar Degas, a leveza e a fluidez das bailarinas em muito se assemelha ao romântico mundo das noivas. A Pó de Arroz homenageia o pintor francês com uma coleção totalmente inspirada nas suas obras.

Vinte e um modelos exclusivos de vestidos, sendo dezesseis para noivas e cinco moda-festa, nasceram cheios de referências às “Bailarinas de Degas”, como ficaram conhecidas as obras e intitulada a nova coleção. “Degas é um artista que extrai a sensibilidade da alma feminina com muita maestria, leveza e delicadeza. Características que estão presentes também no DNA da Pó de Arroz”, declaram Penha Maia e Mariana Fernandes, estilistas e sócias.

Aspecto diferenciado da marca, o trabalho manual é refletido em belos vestidos pintados à mão e aplicações de bordado, enquanto tules, sedas, plissês rendas e fitas atam sonhos e fantasias na nova coleção. Adotado nos anos 50, o corte “tomara que caia” aparece pela primeira vez em doze coleções Pó de Arroz. O clássico, adotado também pelas bailarinas, ganha releitura romântica delineada ao ombro, agregando elegância e sensualidade às noivas.

Sempre inovadora, a cartela de cores da marca traz, além do tradicional branco, vestidos em off-white e creme combinado com tons pasteis. Modelagens estruturadas mescladas a saias ora esvoaçantes, ora longilíneas, moldam a silhueta das noivas, que mais parecem bailarinas no altar.










*imagens reprodução.





Nenhum comentário: